Prefeitura anuncia a retomada das atividades da Central de Libras na cidade

Para marcar o Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais (Libras), comemorado neste sábado, 24, a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), por meio da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH), anuncia a retomada das atividades da Central de Libras no município, paralisadas desde novembro de 2017 em razão de pendências de documentação e ajustes do convênio junto ao Estado.

A Central funcionará na Rua Fonseca Hermes, 143, no Centro, e o retorno do atendimento está previsto para iniciar nos próximos dois meses, assim que o Estado efetivar a contratação dos profissionais necessários para a prestação dos serviços. O acompanhamento das atividades ficará sob a responsabilidade da pasta dos Direitos Humanos e da Coordenadoria da Pessoa com Deficiência, setor ligado ao Departamento de Políticas de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos (DPDH) da SEDH.

O secretário Especial de Direitos Humanos, Biel Rocha, comenta sobre a iniciativa. “A Prefeita assumiu, durante a campanha, um compromisso com a comunidade surda da cidade de retomada da Central de Libras, que estava paralisada nos últimos anos. Estamos retomando o diálogo com o estado e esperamos que, nos próximos quarenta dias, a central possa estar atendendo à comunidade surda do município em local propício”.

Central de Libras

A Central de Libras é uma parceria entre o Governo de Minas, Governo Federal e a PJF, que segue as diretrizes da Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146/15), e visa a dar aos surdos acessibilidade às repartições públicas voltadas para o atendimento externo, por meio da tradução e interpretação da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Inaugurada em 2016 e vinculada à antiga Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), atualmente Secretaria de Assistência Social (SAS), a instituição tem como objetivos oferecer atendimento de qualidade aos surdos, por meio de serviços de tradução e interpretação da língua de sinais; facilitar e viabilizar o acesso aos surdos nos serviços públicos, possibilitando o esclarecimento e a defesa de seus direitos, contribuindo para a inclusão social e o desenvolvimento de sua cidadania; ampliar a comunicação e a interação entre ouvintes e surdos, fundamentada na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência da Organização das Nações Unidas (ONU).

Também fazem parte de seus propósitos, atender, de forma virtual, às demandas recebidas por meio de e-mails e Skype, que devem ser respondidas e atualizadas diariamente; realizar atendimentos via webcams, possibilitando a utilização on-line da Libras; prestar informações de forma presencial, mediante agendamento de atendimento na Central de Libras; oferecer intérprete, em local e horário previamente agendados, para acompanhamento de pessoas surdas em hospitais, tribunais, delegacias e outros locais de atendimento ao público. E, ainda, disponibilizar, mediante agendamento prévio, sala especial para acolhimento e atendimento ao surdo, quando este necessitar de intermediação para assuntos particulares, viabilizando a comunicação entre surdos e ouvintes

Outras informações:

Fonte:https://www.pjf.mg.gov.br/noticias/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *