Alunos do Ceaada serão protagonistas do primeiro Desfile de Surdos de Mato Grosso

Alunos do Centro Estadual de Atendimento e Apoio ao Deficiente Auditivo (Ceaada) Professora Arlete Pereira Migueletti, em Cuiabá, farão a estreia nas passarelas. Eles integram o “Dia a Dia Moda Inclusiva”, evento que tem como objetivo  integrar pessoas deficientes auditivas no mercado da moda. A iniciativa, promovida pelas turmas dos cursos técnicos em produção de moda e multimídia do Senai, ocorre na Casa Cuiabana, a partir das 17 horas desta terça-feira (02.08). A entrada é franca.

Aproximadamente 20 das 96 pessoas atendidas no Ceaada participarão do desfile, além dos professores envolvidos. A programação contará ainda com exposição de artes, dança regional e espaço de alimentação. “O evento permitirá que eles sejam protagonistas na passarela, mas também que ganhem as ruas com elegância e estilo. A moda nos acompanha todos os dias, é a nossa embalagem, o modo como nos apresentamos ao mundo, demonstramos nossa personalidade e estilo por meio dela, é nossa companhia no dia-a-dia”, pontuou a coordenadora geral do desfile, Vânia Silva.

O desfile de moda para Pessoas com Deficiência (PCD) consiste em enfatizar a integração das Pessoas com Deficiências auditivas no mercado da moda e na mídia, trazendo sua inclusão social para a sociedade em geral. “Queremos contribuir para a construção de um olhar positivo na sociedade a respeito da deficiência, elevar a autoestima das pessoas surdas, proporcionar o envolvimento deles na área da moda, oferecer algo inovador para eles, promover a melhoria de qualidade de vida e a cidadania das pessoas com deficiências. E ainda, sensibilizá-los em acreditarem no seu potencial”, destacou a coordenadora.

De fato, a movimentação em torno da ação tem mexido com o ego e a disciplina dos estudantes. “Os alunos ficam meio período na escola, mas por conta do desfile o horário foi estendido um pouco mais, em alguns dias o período todo. Mudou a rotina deles, estão ansiosos e a expectativa é grande”, avaliou a coordenadora pedagógica do Ceada, Pedrolina Jesus de Brito Queiroz.

Participação

Em casa não é diferente. Paula Alessandra de Siqueira é irmã e responsável pelo aluno Paulo Cézar, de 28 anos, e conta que ele nunca participou de nada, nem mesmo estudava. Os pais se separaram e ele ficou desmotivado de viver, foi quando a irmã tomou a responsabilidade para si e o matriculou no Ceaada. “É uma proposta muito interessante esse envolvimento com o desfile, sai da rotina. Meu irmão está gostando, se envolvendo, esbanjando felicidade. Dá outro ânimo”, refletiu ela.

“A inclusão total depende de um conjunto de ações que permita às pessoas com deficiência se sentirem, de fato, integradas à sociedade. Isso significa, sim, que haja rampas, que próteses sejam oferecidas, mas significa, também, dar a possibilidade para que elas façam suas opções e suas escolhas”, ressaltou Vânia, ao falar da importância de um trabalho que vá além da acessibilidade.

Para os alunos do curso de Produção de Moda, a troca de experiência também está sendo valiosa, desde o convívio com deficientes auditivos à organização de um evento de médio porte. Segundo eles, “envolve um crescimento pessoal e humano”.

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC-MT) também é parceira do Dia a Dia Moda Inclusiva, juntamente com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), Ceaada e Senai.

Looks

Os ensaios ocorreram intensivamente, durante dias inteiros de trabalho, no próprio local, sob direção dos alunos de moda.

A caracterização dos looks a serem utilizados pelos modelos envolverá maquiagem nos olhos em tons terrosos, marcando o côncavo e tons claros nas pálpebras, com delineador preto. Na boca, as cores predominantes serão vermelho e nude.

Nos cabelos serão utilizados vários tipos de penteados, como coques, cabelos soltos com tiaras, cabelos com trança e penteado grego.

As roupas em geral serão de estilo casual, coloridas com cores quentes e estampadas. “Usaremos calça jeans, bermudas, saias e vestidos que estão em alta, e para complementar, acessórios como (tiaras florais, pulseiras, colares e brincos). Os sapatos serão sandálias tipo rasteiras, sapatilhas e tênis em preto e branco”, revelaram os organizadores.

Fonte: http://www.folhamax.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *