Projeto “Escola de Libras” do Sicoob Credip oferece curso de e Libras para funcionários

Desde 2018, funcionários do Sicoob Credip recebem capacitação para aprender a língua brasileira de sinais (LIBRAS). As aulas fazem parte do projeto “Escola de Libras”, que tem como principal objetivo atender de forma eficiente e inclusiva cooperados que fazem parte da comunidade surda. O projeto “Escola de Libras” iniciou em 2018, com colaboradores de Rondônia e, desde então, a formação tem se expandido para os estados em que há atuação da cooperativa. 

De acordo com o gerente de Desenvolvimento e Recursos Humanos do Sicoob Credip, Gilson Rogério, hoje em dia, em todos os PA’s da Credip existe um ou mais colaboradores que se comunicam em libras. Em parceria com a professora Janete e seu filho Caio, que é surdo e compõe o quadro de professores do curso de formação, o Sicoob Credip já formou 50 funcionários. “Eu não só ensino LIBRAS, através dela eu aumento o mundo onde meu filho e toda comunidade surda vive”, comenta Janete. 

“O projeto nasceu de muitas frentes. Nos PAs, alguns cooperados surdos tinham dificuldades em receber um atendimento adequado e sem a necessidade de um intermediário (seja um intérprete ou uso de comunicação escrita), na diretoria nascia o desejo de expandir ainda mais a inclusão de todos os nossos cooperados. No RH o amor pelas LIBRAS era fomentado pela Marluce, que era intérprete e atuava há anos acompanhando alunos surdos nas aulas da faculdade. A soma de tudo isso fez explodir o desejo de levar a dignidade financeira para os cooperados surdos do Sicoob Credip. Ao todo, foram ofertados aos funcionários uma formação com duração de 40 horas, realizadas por intérpretes e professores do ensino de LIBRAS na região onde a cooperativa atua. A dedicação dos colaboradores foi imensa, ainda durante a formação alguns atendimentos totalmente em LIBRAS foram realizados”, comenta Gilson. 

Juntos ao Gilson, Janete e Caio formam uma caravana e vão a lugares de difícil acesso para levar o ensino da língua brasileira de sinais aos funcionários do Sistema, e falam com orgulho que já conseguiram ofertar ensino às regiões de Mato Grosso e Rondônia. Para Gilson, esse projeto de capacitação faz parte do DNA cooperativista, e os frutos colhidos valem o esforço: são em torno 100 cooperados surdos atendidos sem ajuda de intermediários, uma prova de que a inclusão é o caminho para que a justiça financeira seja acessível a todos.”

A intenção é que o projeto vá cada vez mais longe, no entanto, por conta da pandemia do novo coronavírus restringiu a ação,  e o estado do Amazonas ainda está por ser alcançado pela rota de ensino. 

Fontehttps://www.sicoob.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *